Sinistro do Hotel Mandarin em Beijing – vídeos amadores registram a gênese desta catástrofe – 09.02.2009

fevereiro 10, 2009 at 5:03 pm 1 comentário

Um luxuoso hotel em construção há três anos na capital chinesa foi vítima de centelhas de fogos de artifício lançados no centro da cidade durante um festival em comemoração ao Ano Novo Chinês.

Com a proliferação de câmaras fotográficas e celulares com capacidade de gravar vídeos esta catástrofe foi registrada desde seu início. A qualidade das imagens é deficiente, mas o registro obtido é de grande valor, pois mostra a gênese dos acontecimentos desde os primeiros rolos de fumaça no topo do prédio sinistrado.

No primeiro vídeo a intenção inicial certamente foi a de registrar a queima de fogos, mas o atento cinegrafista amador logo percebeu que algo estava errado no topo do Hotel Mandarin em construção. Trata-se do vulto quase no centro da tela, um pouco à direita. È possível vislumbrar o fulgor da primeira chama e depois o rolo de fumaça pendendo para a direita, aparente quando os fogos iluminam o fundo da imagem. Com o uso do zoom o cinegrafista ressalta o progresso do fogo no teto do prédio sinistrado.

No segundo vídeo, também com baixa qualidade de imagem, alguns fogos do festival continuam espocando enquanto o prédio do Hotel Mandarin já está sendo consumido pelas chamas de uma maneira violenta, passando as ser o centro das atenções. O sinistro já era irreversível.

No terceiro vídeo, feito com equipamento amador por um cinegrafista profissional, se nota o ambiente criado em torno do sinistro e a impotência dos bombeiros perante a magnitude do evento, que se alastrou de cima para baixo em menos de 20 minutos.


A conjunção de material de fácil combustão e áreas expostas ainda em acabamento propiciou condições para que o sinistro tivesse início e atingisse estas proporções no tempo registrado.

restos-hotel-mandarinO grande incêndio foi provocado pelo uso de fogos de artifício irregulares nas comemorações do Ano Novo Lunar, afirmou no dia 10.02.2009 a TV estatal CCTV, responsável pela queima, realizada no dia anterior. Um bombeiro de 30 anos morreu no incêndio.

O hotel –ainda em obras– tem formato de Z e foi desenhado por arquitetos holandeses como parte de um moderno complexo no qual também fica a sede da emissora CCTV. Inaugurado, o hotel teria 44 andares e 241 quartos.
Conforme a própria CCTV afirmou em seu site, “o incêndio aconteceu porque o responsável pela construção do novo projeto arquitetônico da CCTV, sem permissão, contratou pessoas para instalar os fogos de artifício”. Em comunicado, a emissora lamentou o fato e “os graves danos causados à propriedade do país”.

Centenas de bombeiros participaram do combate às chamas no hotel e, ainda assim, os esforços duraram mais de cinco horas.
Os fogos de artifício disparados, de acordo com os bombeiros, eram similares aos utilizados nas Olimpíadas, ou seja, eram muito mais potentes que os usados normalmente nas ruas de Pequim e, por isso, precisariam de autorização especial. “Os donos do imóvel ignoraram os alertas de que os fogos eram proibidos”, disse o porta-voz dos bombeiros Luo Yuan.

Segundo os bombeiros, as chamas chegaram a dez metros de altura e atraíram centenas de curiosos. Um bombeiro de 30 anos morreu durante a operação por causa da grande inalação de gases tóxicos. Mais sete pessoas ficaram feridas, sendo seis bombeiros.

Pequim, normalmente, tem normas rígidas sobre o uso de fogos de artifício no centro, mas as regras acabam sendo suavizadas no feriado do Ano Novo Lunar.

Lições colhidas: Observe-se que num prédio já acabado, como foi o caso do Ed. Andraus na capital de São Paulo em 24 de fevereiro de 1972, o incêndio, que se iniciou num aparelho de ar condicionado da sobreloja, se alastrou até o trigésimo segundo andar em aproximadamente 19 minutos! Este prédio não possuía sistemas de sprinklers anti-incêndio. Ao contrário do sinistro de Beijing, no Andraus o fogo progrediu de baixo para cima. Em todo o caso o Andraus tinha o revestimento externo integral em vidro, o que favoreceu a propagação das chamas, tanto é assim que o prédio após ser recuperado recebeu uma fachada de meia altura de tijolos por andar e a restante envidraçada. Aqui ocorre o conflito entre a segurança anti-incêndio e a beleza arquitetônica, resta ver como fica o embate caso a caso.

andraus-incendioEdifício Andraus durante o sinistro mostrando o prédio do outro lado da larga Av. São João já mostrando alguns focos de incêndio, que puderam ser debelados. Neste tempo as janelas eram integralmente de vidro.

andraus-hojeDepois de uma longa reforma o prédio voltou a ser utilizado, mas agora boa parte das paredes é de alvenaria e existem somente janelas basculantes de altura convencional…

[Vídeos originalmente armazenados no Google Vídeo (desativado) restabelecidos com cópias do Youtube em 09.05.2013]

Entry filed under: Sem-categoria.

Bombeiros apagam incêndio na catedral católica de Chicago – 04.02.2009 Navio Tanque colide com navio transportador de containeres próximo a Dubai – 10.02.2009

1 Comentário Add your own

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


fevereiro 2009
S T Q Q S S D
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
232425262728  

Blog Stats

  • 94.062 hits

Páginas

mais acessados

  • Nenhum

%d blogueiros gostam disto: